quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Sem luz


I

Estes meus olhos tão triste,
São tão mudos, tão fundos
-Abismos sem fim
Onde se perdeu tua imagem.
E se vejo tu és só miragem
No mais intimo de mim.

II

Estas minhas mãos tão tremulas,
Tão pálidas e inquietas
Vagam no escuro a te procurar.
Tão belo é o fim da vida,
A cicatriz de uma ferida
Que vai sarar sem te tocar!

 ▬▬▬▬▬▬ஜ۩۞۩ஜ▬▬▬▬▬▬

2 comentários:

Leka disse...

Nossa...esse texto passa uma imensa solidão.
Apesar de triste é muito bonito!
bjs, paz e bom final de semana!
http://artesanatoeideiasleka.blogspot.com/

Moisés Augusto Gonçalves disse...

Texto forte, meu caro! Um grande grito...!
Um abraço amigo,

Moisés Augusto (Catatau)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...