quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Efêmero

Vai-se o amor, só resta a dor
e a cama vazia.
Acaba-se o calor
que tínhamos quando amanhecia.
Passa a felicidade, permanece a tristeza
que leva embora dos momentos bons toda beleza
deixando o ócio, o medo, a melancolia.
Tudo passa, tudo muda.
Permanecer não deveria...
A visão torna-se turva...
O tempo corre, um dia nasce e um outro morre,
antes era sol, agora é chuva.

▬▬▬▬▬▬ஜ۩۞۩ஜ▬▬▬▬▬▬

5 comentários:

Janine Bettencourt disse...

(Aplaudindo) Bravo, bravo!
Adorei este simples poema, é precisamente como me sinto agora :)
Em mudança, sinto que algo importante parte da minha vida mas sei que isso pode dar lugar a algo ainda maior.

Mila Lopes disse...

É bem assim mesmo, os sentimentos vão morrendo aos poucos. Sem percebermos o tempo correndo não paramos para notar que tudo passou...
Bjss

Leka disse...

Lindo texto...perder um amor deixa um vazio mesmo.
Bjs e paz
http://artesanatoeideiasleka.blogspot.com/

J. Ríos disse...

É impressionante como tudo vai mudando, até mesmo os sentimentos, que de tão fortes, seriam, para nós, eternos."...Antes era sol, agora é chuva."Lindo isto!

Abraços

psrecuerdame.blogspot.com

Davi Machado disse...

Poema bonito.
um pouco comum, mas nada empobrecido.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...