terça-feira, 1 de novembro de 2011

Cruzada



Valentes cavaleiros, valentes cavaleiros,
Sangue derramado, corações despedaçados,
Funéreos sorrisos, alegres espasmos,
Triste agonia, sentimentos arrancados.

Seguem em marcha, valentes cavaleiros,
Cortejo em vida - triste quimera!
Carregam espadas, amores e escudos
E seguem mudos - a Morte os espera!

Ei-los batalhando, valentes cavaleiro,
Vencendo entraves, perdendo esperança,
Libando glória, olvidando amores,
Sangue espalhado- deplorável matança!

Erguem a bandeira, valentes cavaleiros,
É fim da cruzada, descanso eterno.
E seguem em diante; corpos lassos, baços olhares
Voltando para casa - esquecendo o inferno.

 ▬▬▬▬▬▬ஜ۩۞۩ஜ▬▬▬▬▬▬

2 comentários:

Amber disse...

gosto de poemas com este tom medieval. o ritmo poetico esta bem marcante. bjs.

Leka disse...

Ao ler o texto me trouxe a memórias inúmeras cenas de guerra que já vi!
Bjs!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...