domingo, 15 de janeiro de 2012

Anjo pálido


Ela dorme em um leito de pureza,
Com o corpo iluminado pela a tênue luz da vela,
Posso ver em seu semblante a tristeza
Embora isso a deixe ainda mais bela.

Dos anjos possui ela a nobreza
Como divindade emoldurada numa tela.

E em seus sonhos virginais - ai quem me dera
Ter pelo menos algum momento lindo
E não só nas noites dessa fria primavera
Ver meu anjo pálido dormindo.

 ▬▬▬▬▬▬ஜ۩۞۩ஜ▬▬▬▬▬▬

Um comentário:

Laura Ribeiro disse...

Dos teus textos este é o que mais achei com um quê de Azevedo. Muito lindo...

"Dos anjos possui ela a nobreza
Como divindade emoldurada numa tela"

A passagem mais bela!
Parabéns!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...