terça-feira, 28 de agosto de 2012

Eu desisto


Se me perguntas porque parto
Te respondo: eu desisto!
Não vou mendigar um beijo
Se aos teus olhos não existo.

Álgidas horas eu perdi contigo,
Quando em meus sonhos tu reinavas,
Ou quando estavas ao meu lado
E nem um sorriso me lançavas.

E de teus risos fiz meu conforto.
E de minhas lágrimas fiz teu oceano.
Fiz de meus braços teu refúgio
E nos meus te ofereci calor humano.

Agora é dentro de mim que me escondo.
De ti não quero nada, só insisto
Que ao sair feche a porta,
Pois de ti, eu desisto.

2 comentários:

‡Ånjo Sidéreo‡ disse...

Desistir por vezes é o melhor caminho a se tomar...
Poesia majestosa!

IsLaNe TeNiSe disse...

Seus poemas sao de uma percepção incrivel. Suas palavras calam fundo o meu ser. Nao imagino-me nem por um segundo sem poder aprecisar seus poemas..,

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...